domingo, julho 21, 2019

Às vezes, aos fins-de-semana de manhã, eu vejo música


Já passa das 9:00 da manhã e eu ainda sou a única pessoa acordada aqui em casa. Uma raridade, tendo em conta que aos fins-de-semana as crianças costumam acordar mais cedo. Mas ontem fomos a um picnic ao final do dia, e só chegamos a casa quase às 22:00. É Verão, férias da escola, e sei que muita gente (mais em Portugal) está habituada a ver miúdos levantados até bem tarde mas nós somos "diferentes" e continuamos a achar que os miúdos têm de dormir pelo menos 10~11 horas, logo deitar cedo é a regra, seja que altura do ano for. Até porque eles quase sempre levantam-se antes das 8, e o costume é levantarem-se ainda mais cedo ao fim-de-semana (eu acho que é para nos enervar).

quarta-feira, julho 03, 2019

Até sempre, Daniel


Conheci o Daniel em 1992, quando ambos entramos no curso Técnico-Profissional de Informática na Escola Secundária José Estevão em Aveiro. Depressa ficamos amigos, e continuamos amigos até segunda-feira, dia 1 de Julho de 2019. Foram quase 27 anos. Nessa manhã o meu grande amigo Daniel faleceu, repentinamente.

terça-feira, junho 11, 2019

Não é só por causa da matrícula


Escrevi no Facebook, quando partilhei a foto à direita há 4 dias, que confirmava as minhas suspeitas da principal razão de não ter apanhado multas de excesso de velocidade em zona de radar aqui na Holanda era porque o carro antes tinha matrícula portuguesa. É que como se pode ver pela data da foto do radar, bastou 1 mês e meio do carro ter matrícula holandesa para receber uma das famosas cartas de multa, que tanta outra gente que conheço já se queixou de ter recebido várias vezes.

segunda-feira, junho 03, 2019

O colar que eu lhe dei


Cantava por alturas de 94~95 um tal de Jorge Ferreira: o anel que tu me deste era de vidro e quebrou-se. Neste caso não é um anel, é um colar; não me foi dado a mim, eu é o que dei; não acho que é de vidro, mas também se partiu...

domingo, maio 26, 2019

As coisas como elas são


Dizem-nos os filmes, as séries, a Internet e até muitos conhecidos, que num casal existe sempre alguém que tem de esperar que o outro se arranje. Aqui em casa também mas ao contrário de toda a gente, aqui em casa quem espera mais é a Carolina. Isto porque ela é muito mais rápida que eu a arranjar-se na casa de banho e no vestir. Não sei se já o escrevi antes mas ela tem alturas que demora menos tempo a fazer um cocó do que eu demoro a fazer um chichi.

domingo, maio 05, 2019

Como a chacina dos nativo-americanos pelos europeus mudou o clima


Antes de mais tenho de avisar que tive dificuldades em arranjar um título para esta dissertação. Isto porque o que acabei por escolher é uma tradução, à minha maneira, do título da página da CNN com esta notícia/artigo/peça, aquele que se vê no topo do browser, mas o título que aparece depois é ligeiramente mais comprido e usa uma terminologia um pouco diferente. Mas sobretudo porque uso esta frase chave mas não é essa a minha mensagem, como vão descobrir quando acabarem de ler este meu texto.

quarta-feira, maio 01, 2019

Foi o dia do trabalhador


Acho que foi ontem, e não hoje, quando falava ao telefone com a minha mãe que a Carolina disse que ia novamente começar um novo emprego em dia de feriado, em Portugal. É mesmo verdade; há 8 anos e 5 meses comecei o meu percurso profissional aqui nos Países Baixos no dia 1 de Dezembro, meu aniversário mas também feriado em Portugal. E agora no dia 1 de Maio, Dia do Trabalhador e feriado em muitos países menos aqui, que levam o nome à letra e por isso celebram a trabalhar, comecei um novo percurso profissional (apesar de ser a terceira empresa, a HCL era uma continuação do emprego da IBM apenas sob nova alçada).