terça-feira, agosto 02, 2016

Um Domingo de Verão


O dia estava bonito, soalheiro, mas a temperatura máxima prevista era apenas 19° C. No entanto nos dias anteriores a sensação térmica, pelos menos a nossa, era sempre superior e a casa tem estado sempre quente, por isso tratamos os 19° como se fossem 25°.

Pensei que poderíamos ir almoçar a uma churrascaria que existe em Zaandam, mas à boa maneira daqui (acontece o mesmo com o Portugalia) só abre às 17:00 para jantares. Assim acabamos por comer um frango de churrasco do Neves, daqueles que vêm meio-feitos e só levamos ao forno 30 minutos para terminar. Por acaso são bem bons. O que não foi tão bom foi o vinho verde tinto da Adega de Monção que comprei por engano (pensava que era verde branco e como levei o Sebastião comigo nem reparei no rótulo nem na falta de transparência da garrafa).

E logo depois de almoço, ainda só passavam 5 minutos das 14:00, já estávamos a arrancar de carro, com as 2 crianças e toda a tralha que vai atrás, para a nossa praia de eleição, Katwijk aan Zee.
Não é que a praia seja perto, que não é, ou ser melhor que as outras, que não sei se é, mas é sobretudo por ter aquele parque coberto fantástico por baixo das dunas que dá acesso directo à praia e é GRÁTIS aos Domingos (pelo menos à tarde).
Como foi o último fim-de-semana de Julho já muitos holandeses se mandaram daqui para fora, ora de avião ora nos carros a rebocar a caravana, e esperava eu que os 19° C afastasse os que ficaram.
E assim (acho que) foi, pois havia muitos lugares livres no parque e a praia não estava cheia.

Eu ainda tinha pensado em levar calções de banho mas pensei que não ia dar mesmo. Fui burro e já devia ter aprendido a lição. Como se vê pela primeira foto eu fui na mesma de calções e não tive frio, e quando molhei o pezinho na água apercebi-me que apesar de ser Mar do Norte, parece mais quente que o Atlântico na nossa costa oeste, sobretudo a norte do Cabo Carvoeiro.
A Carolina, com a pequena ao colo e com o vento a soprar ficou desconfortável na areia e como era preciso amamentar a Amélia, lá nos mudamos para uma mesa do bar mais perto.
Ali ficamos mais um pouco, ela com o chocolate quente e a dar de mamar, eu com uma Paulaner e o Sebastião a ser reguila mas a comer o seu lanche (tirando os rolos de pão para comer o queijo que foram para todos à areia).
Não fomos embora sem ir comer um gelado à barraca verde com a bandeira da Itália. A mulher motard que parou a sua Harley Davidson para ir comer também um disse-nos que eram os melhores gelados da Holanda...

Depois, os 3 passageiros acabaram por adormecer e eu aproveitei e fiz um trajecto mais longo para os deixar a dormir.
Como não chegamos a tempo de fazer jantar, fui directo ao KFC buscar outro tipo de frango e batatas fritas que o Sebastião tanto queria que até chorou enquanto esperávamos que a senhora trouxesse o pedido até ao nosso carro (viemos comer a casa).

Não sei se foram os ares da praia e mar, ou apenas o facto de ter andado a passear (a Amélia é como o irmão, gosta do cu tremido e do laró) mas a pequena deu uma pequena folga e depois de eu deitar o Sebastião estava a Carolina na sala à espera e diz-me logo "Game of Thrones, com pipocas".
E assim nos preparamos para uma noite de Verão, que só não o era na temperatura exterior.
Ao fim de quase 40 minutos do primeiro episódio a Amélia fez barulho mas parou. E deu ainda para um segundo episódio. Novamente ao fim de quase 40 minutos ela manifestou-se novamente e desta vez precisava de atenção. Mas a Carolina trouxe-a para a sala e ainda deu para ver o final.

Foram as 2 para a cama e eu disse que ia ver a corrida de Fórmula 1, que tinha posto a gravar. Vi 4 voltas e de repente quando dei por mim iam já na volta 20 e tal. Outro fechar de olhos e outro salto no tempo, agora iam já perto do fim, ou já tinha acabado mesmo e estavam a comentar apenas. Sei que a essa altura pensei que a TV estava-me a incomodar e apaguei-a. Mais tarde apercebi-me que o pólo, o mesmo da foto dali de cima, me estava também a incomodar e tirei-o, jogando-o para cima da coisa mais próxima. Outro salto no tempo e acordei apenas para apagar a luz do candeeiro que também me estaria a incomodar. Num destes interregnos apercebi-me da luz do nosso quarto acesa mas nem deu tempo para ouvir alguma coisa.
Acordei às 7:15 com o despertador do telemóvel a tocar...

Foi uma forma catita para terminar um dia que também foi muito catita.
Esta noite não tivemos direito à mesma benesse da pequena que recusou adormecer à mesma altura que o irmão, chorou e acordou o irmão, e são agora quase 1 da manhã e eu ainda vou ouvindo ruídos dela de vez em quando.
Claro que  não houve Game of Thrones para ninguém...

Sem comentários:

Publicar um comentário

Opina à tua vontade