terça-feira, dezembro 20, 2016

A nossa Megane - Uma análise de custos


Dos muitos bens que nós podemos ter, seja de utilidade ou recreativos, o automóvel é um caso particular porque para além do custo de aquisição, um dos mais caros objectos que podemos ter, ele também representa um custo constante quer na posse como na utilização. Como muita gente diz, um carro é só uma fonte de despesa.
Por isso muita gente se questiona se vale a pena ter um carro e se para muita gente o carro é mesmo uma necessidade, temos a outra questão de qual o carro que se deve ter.

Para mim a questão de ter ou não ter carro nem se põe. Eu, da maneira como cresci e sou agora, tenho de ter um carro. Não preciso de um carro para viver, mas não conseguia me ver sem conduzir. Eu gosto de conduzir, gosto de carros, posso ter e manter um, e sou egoísta ao ponto de querer ter o meu meio de transporte e não partilhar com outros.

Mas nunca me debrucei sobre quanto dinheiro realmente gasto com os carros (digo carros porque tive vários até agora).
Teve uma altura que a família e amigos pensaram que gastava demasiado, pois na altura do meu segundo Clio, entre 2001 e 2005 eu fiz muitas coisas com o carro, como alterá-lo ou participar em várias actividades, sobretudo passeios, encontros ou track-days. Mas isso foi uma fase que já passou e que infelizmente não sei se voltarei a ela alguma vez. Digo infelizmente porque tirando a parte de ser uma fonte ainda maior de despesa, é uma coisa que sinto realmente falta.

Mas quando em 2012 compramos o actual carro, a carrinha Megane, que se tornaria o único carro de família e com o claro objectivo de ser usado aqui na Holanda (o plano era legalizar o carro cá mas até agora isso ainda não aconteceu), fiquei a pensar se a nível de custos tinha sido a escolha certa.
Por outro lado, como continuo a usar o carro diariamente, perguntava-me várias vezes se estaria a gastar demasiado dinheiro no automóvel.
E daí este ano decidi fazer uma análise de custos.

A Megane foi-nos entregue a 16 de Novembro de 2012 por isso tem agora praticamente 4 anos e 1 mês. Para simplificar as contas vou assumir 4 anos exactos para que os custos que calculei possam ser apresentados numa base anual
Os custos anuais, ou periódicos, que temos com um automóvel e a sua utilização, para um caso onde não existe financiamento como foi o meu, são: Imposto, Seguro, Revisões (inclui peças mecânicas de desgaste), Pneus, Combustível, Portagens e Estacionamentos e finalmente outros custos de manutenção como por exemplo lavagem do carro.
Eu tenho valores exactos para vários destes custos mas vou apenas especificar o valor médio anual (o custo total que paguei dividindo pelos período a que se refere).

A Megane ainda tem matrícula portuguesa por isso pago IUC e Seguro em Portugal. Esse custo nestes primeiros 4 anos de "vida" foram €98 de IUC e €332.25 de Seguro (Danos Próprios), por ano.
Apesar de ter ainda matrícula portuguesa, o carro foi registado (não legalizado) aqui em 2014 e por isso nos últimos 3 anos também pago o imposto de circulação daqui, o MRB, que foram €722.65 por ano.

Até ao dia de hoje, fiz 2 3 Revisões que resultaram num custo de €208,75 €267.05 por ano.
O custo com revisões é o que me custa mais a calcular porque vou fazer esta semana outra que prevejo ser mais cara que qualquer uma das anteriores e ao mesmo tempo vou trocar de pneus. Apesar de já ser no 5° ano de vida do carro faz mais sentido contabilizar nos primeiros 4 porque eu até já deveria ter feito a mesma, e trocado de pneus, em Novembro.
Não sei o valor exacto mas vou assumir que esta revisão será 40% mais cara que a anterior por isso custará €700 arredondados. Isto altera o custo por ano em Revisões para €364. Correcção: a revisão acabou por ser a mais barata de todas que fiz até hoje!
Como acabei de dizer, tenho de colocar pneus, aliás já o deveria ter feito, o que representa um jogo de pneus 2 pneus por cada 4 anos. Ainda não o fiz mas já tenho orçamento por isso o custo é de €115 €57.50 por ano em Pneus.
Aproveita agora para falar nos outros custos de manutenção. No meu caso tive um pneu danificado, por isso não é desgaste programado mas conto na mesma, e também tive de colocar óleo entre revisões. Como escrevi antes, considero a lavagem do carro como um custo de manutenção também. Tudo isto no meu caso resulta num custo de €117.50 por ano.

O custo com Combustível é talvez daquele que mais nos lembramos pois o carro não anda sem ele e as visitas às bombas são frequentes, mais ou menos dependendo de quanto andamos. Apenas este ano fiz um cálculo real do meu gasto com combustível, por isso vou usar este ano como referência para o custo anual, corrigindo às devidas proporções (a média de quilómetros por ano).
Este ano gastei €1033.30 em gasolina. Esses €1033.30 deram para percorrer por volta de 10950 km. Como a minha média anual de quilometragem é 15100 km, pois o carro tinha 60400 km ao fim de 4 anos (números muito redondos mas são os correctos), superior ao que gastei apenas este ano, tenho de recalcular para essa média de quilometragem por isso o custo por ano em Combustível é de €1476,15.

Opto por não contabilizar os gastos em Portagens e Estacionamentos. Aqui na Holanda não se paga portagens, isso é coberto pelo imposto de circulação e não tenho valores para Estacionamento pois não pago avença e apenas pago quando é preciso. Apesar de ser um custo de utilização do automóvel como meio de transporte, é uma opção pessoal que se toma na altura e que pode variar muito portanto eu considero que esse custo, mais que associado ao carro, está associado ao nosso próprio conforto (caminhar pouco ou muito, tempo que se gasta, etc).

Em resumo, para o meu caso, e usando valores de 2016 como referência para o combustível, eu calculei que o custo anual de utilização do meu veículo é de:
€98 + €332.25 + €722.65 + €364 €267.05 + €115 €57.50 + €117.50 + €1476.15 = €3225.55 €3071.10

Mas na verdade este não é o único custo que tenho. Para além deste custo eu tive de comprar o carro. Obviamente o preço do carro não deve ser só adicionado ao primeiro ano, o custo do carro amortiza pelos anos em que o temos. E para além disso o carro é na maioria das vezes dado à troca ou vendido, logo o custo real que tivemos com a sua compra é a diferença entre o valor da nossa compra no início e o valor pelo qual vendemos no final.
Para a minha situação, onde ainda tenho o carro, este exercício é mais difícil. Para poder amortizar o custo da compra pelos 4 anos, tenho de usar o valor venal como referência.
De acordo com este site, o valor Eurotax é de €12150 mas eu dou um desconto portanto usarei o valor de €10750. O custo de ter comprado o carro é diferença entre este valor e o que paguei inicialmente, a dividir pelos 4 anos: são €2812,50 por ano.

A minha análise de custos com o carro, usando valores concretos para vários tipo de despesas e o ano de 2016 como base para calcular as médias anuais dos restantes, permite-me concluir que a minha Megane até agora, custou-me por ano (ou por cada 15100 km):
€3222.25 €3071.10 + €2812.50 = €6038.05 €5883.60


Finalizando, esta é só uma análise de custos dos primeiro 4 anos, com base em médias calculadas em valores concretos e apenas estimando uma revisão futura. No entanto este custo anual será alterado quando chegar o momento de mudar de carro.
Supondo que o faço no próximo ano, porque até está nos planos, o custo das Revisões e Pneus amortiza-se em 5 anos e não 4, resultado num custo anual inferior. Ao trocar de carro também terei o valor exacto que me custou a compra durante esses 5 anos o que vai alterar a segunda parcela mas não sei se aumenta ou também reduz.
Por isso esta análise será revisitada quando trocar de carro.

Alteração de 23-12-2016: Tendo feito a terceira revisão, correspondente aos 60000 km, já tenho valores exactos para os custos de manutenção que baixaram pois essa revisão foi a mais barata de todas até agora e na realidade só preciso mesmo de trocar 2 pneus.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Opina à tua vontade